sábado, 15 de maio de 2010

Sobre a Fenix

Não necessariamente as coisas que escrevemos em blogs precisam sair de nossas mãos e de nossa mente. Muitas vezes, outras pessoas escrevem exatamente o que estamos pensando e sentindo. Estava lendo sobre a lenda da fênix e achei uma poesia muito bonita. Não deixarei de dar os créditos.

A LENDA DA FÊNIX

Texto de Leila Soares
Publicado no Recanto das Letras em 15/11/2007
Código do texto: T738283
O crédito da foto vou ficar devendo... foi do google!

Eu me absorvo completamente na Fênix



Ave sagrada e fonte de minha inspiração


Marcada por extremos


Vida e morte


Cinzas e luz


Rubra tonalidade de fogo


Expressão do meu pulsante viver


Sem meios termos


Sem limitações


Me entrego inteira aos desafios


Assim me sinto viva


Sou de ousadias constantes


Não importa onde possa chegar


Me quebro


Me reconstruo


Não faço parte da imobilidade daqueles


Que nem se atrevem a tentar


Sou linda fênix chamuscada


Saio ilesa


Com marcas de vitória


Não por mero masoquismo


E sim, por coragem e bravura


Sou guerreira


Sou brilho


Sou sol


Seguro minhas escolhas


Certas ou não


A responsabilidade sempre será minha


Se morro ou não


Não importa


Sou fênix


Renascerei sempre


Com esperanças renovadas a cada amanhecer

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Sobre ser mãe

Não sei nem dizer o que a maternidade significa.
Ser mãe é uma emoção que não tem como descrever.
Quando penso em cada gesto, em cada olhar, em cada sorriso e até mesmo em cada lágrima de meu filho, meus coração se enche de emoção.
Ser responsável por uma vida, que no ventre ou no coração foi gerado, é incrível. Não tem como explicar. Até eu ser mãe, não entendia muitas coisas que via minha mãe fazer. HOje eu entendo. Eu quero proteger, não quero ver chorar. Não quero ver sofrer. Muitas vezes quero deixa-lo bem perto e protege-lo de todos os males. Quero essa criança unicamente para mim. Mas os filhos são para o mundo. E, na condição de mãe, com todo o amor incondicional, temos que prepara-los para a vida. Temos que, algumas vezes, deixa-los cair para ensinar como levantar. TEmos que estar ali, prontas para receber nossos filhos em qualquer momento de suas vidas. Amamos. Amamos. Muito. Sempre. Não importa quem são. Amamos. Ser mãe é a melhor coisa que poderia acontecer em minha vida. E hoje, entendo melhor, quem minha mãe foi para mim e a agradeço.