sexta-feira, 22 de abril de 2011

Quase 1 mês...

E lá se vai quase um mês que eu não apareço aqui... Não porque não tenha o que dizer ou porque nada esteja sentindo. Ao contrário, sempre há coisas a serem ditas,escritas... Mas falta tempo, literalmente. Tanta correria no trabalho e em casa que, quando tenho tempo, quero mais é ficar quieta em um canto junto a minha familia. "Abandonei" até mesmo as redes sociais. Passo por elas, mas apenas passo. Respondo um ou outro recado e só.  E hoje, só pra deixar registrado um belo texto, deixo mais um pouquinho de Vinicius...

Soneto do amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...