quinta-feira, 29 de março de 2012

Parabéns Curitiba

Aqui não nasci. Para cá me mudei e construí minha vida. Aprendi a falar vina, penal. Algumas vezes solto o leitE queNTE. Conheço o "oil man" e a tiazinha que vende (vendia) o bilhete da cobra no calçadão da Rua XV. Já vi a rua 24 horas funcionar a pleno vapor. A cidade me acolheu. Faço parte dela. Aqui conheci meu marido. Meu filho e curitibano nato. Como não gostar daqui? Tem problemas, claro. Mas amo essa cidade. De livre e espontânea vontade, não troco de cidade por nada. Amo o calor, mas aprendi a apreciar o frio. Curitiba, talvez não seja tão verde e ecológica quanto antes. Mas continua sendo a cidade que escolhi para fazer a minha vida.
Parabéns CURITIBA.

Abaixo, a imagem do meu lugar favorito da cidade... Parque Tanguá


quarta-feira, 28 de março de 2012

Tem dias em que a gente até quer escrever, faltam as palavras.
Mas daí existe a música, que perfeitamente se encaixa naquele dizer que nos falta.



quarta-feira, 21 de março de 2012

Retornando ao mundo da leitura

Quanto tempo que não visito meu "canto encantado" para deixar palavras minhas, pensamentos meus. HOje voltei... Apesar do dia a dia corrido, da cabeça sempre ocupada - ora utilmente, outras tantas inutilmente, não estava dando o devido valor ao espaço de encontro meu , comigo.

Hoje estou aqui para compartilhar com quem visita este cantinho uma nova rede social. Coincidentemente (ou não), esta rede apareceu quando eu voltei a ter gosto para a leitura. Desde que terminei o mestrado (em 2007), algo me mantinha distante dos livros e da leitura. Talvez tenha sido o cansaço das leituras acadêmicas que tenha feito isso comigo.

De uns tempos para cá, comecei a ler novamente. E, principalmente, pegar gosto. Bem verdade que são livros de caráter religiosos ou de auto-ajuda. Mas isso não importa. Depois de tanto tempo, começar de leve , faz bem. Hoje, especificamente, parti para uma leitura mais densa. Estou em minhas mãos, com um livro de Nietzsche - Além do Bem e do Mal. Sei que será uma leitura difícil. Mas não me importo. Quero ocupar as horas vagas, com coisas úteis. Algo melhor que a leitura. Aos poucos, estou substituindo as horas em frente a TV, pelos livros. E isso vem me fazendo muito bem. Mesmo no ambiente de trabalho, entre uma atividade e outra (quando ficava lendo fofocas na internet), abro o livro e leio (nem que seja uma pagina). E então, que entra esse site). A descrição dele é bem simples: não serve para nada , a não ser para aqueles que querem compartilhar boas leituras...

o link: http://www.skoob.com.br/

fica a dica...   enquanto isso, voltarei para o nietzsche....   e para outros livros que se apresentarem para mim. Com toda convicção, digo que sou uma pessoa mais calma depois que voltei a dedicar algumas horas a leitura.


segunda-feira, 5 de março de 2012

Trecho de um livro - Tudo haver comigo e com esse canto..

"A escrita é uma aventura perigosa. Nela o coração humano se registra e se revela. O envelope resguarda o segredo, acoberta o infortúnio que gerou as palavras, segreda os motivos que o esboço da escrita não alcança, veda os espaços para que o sentimento não fuja, nem se perca pelo caminho. A palavra segura o significado do vivido, desafia o tempo, engana a cronologia. A vida vivida encontra abrigo na casa da palavra. A tenda do significado se presta a auscultar o coração confesso. E com isso o significado se avoluma. O que a palavra sabe de si mesma é misteriosamente emprestado à dor que até então doía sem ter nome. (...) Estou nas palavras, mas estou, sobretudo, nas entrelinhas. O que já sei dizer sobre mim é quase nada perto do ser que em mim se oculta"    (Pe. Fábio de Melo - Tempo de Esperas)