sábado, 9 de março de 2013

Parando para pensar...

Fazendo pausa nas discussões sobre minha luta com a balança, tem um outro assunto que está me incomodando bastante. Essa história da Comissão de Direitos Humanos da Câmara...  Primeiro é preciso entender o que são os direitos humanos. Resumindo bem resumidamente , os "direitos humanos" consistem na garantia da constituição federal onde todos somos iguais. Onde todos devemos ser tratados como iguais. Os direitos humanos não são exclusividade dos "bandidos" ou das chamadas minorias. São de todos. Porém  quando pensamos em minoria que não são exatamente tratados como iguais, alguém tem que se juntar a eles para também se fazer ouvir afinal, a maioria é sempre maioria... E então entram os direitos humanos.  Os negros - que ainda que sejam grande em números em nosso país, são pequenos em oportunidades, a comunidade LGBTS que , acima de tudo, buscam ser tratados com respeito - como iguais... entre outros. Enfim, grupos querendo os mesmos direitos - ou melhor , querendo que a constituição se cumpra. Devemos então lembrar ainda que o Estado brasileiro, é um Estado Laico - ou pelo menos, deveria ser. Ou seja, governo/governança separado do Estado, do poder político. No entanto, não é isso que está acontecendo. Essa semana tivemos eleito para presidir a Comissão de Direitos Humanos uma pessoa ligada a uma determinada religião (não vou dizer qual é pois essa coisa de religiosidade é um tanto complicada. Mas quem está acompanhando sabe do que estou falando). Essa pessoa que se diz representante de Deus e foi eleita pelo povo é um preconceituoso, homofóbico, machista, racista e etc. Várias declarações ele deu com essas características. E não é só isso. Essa mesma pessoa ainda está sendo julgado por estelionato. E se diz representante de Deus...

Tá, tudo bem. Eu disse que não ia falar de religião. Mas... que Deus é esse? Que distingue as pessoas? Que chega mesmo a ser cruel? Que Deus é esse que rouba baseado na fé?

O meu Deus é bondoso, é justo, é caridoso. O meu Deus me ensinou a amar a todos. Ame ao próximo como a si  mesmo...

E como pode um homem que fala em nome de um Deus cruel, ser eleito - dentro de um Estado laico - para defender as minorias que ele mesmo chama de amaldiçoadas?

Daqui um tempo voltaremos a ter fogueiras em praças públicas...



Nenhum comentário:

Postar um comentário